Cem gritos sem grito

Tento ser correto no que entendo.
O que é possível compreender é diferente do que chega.
Diversos são os caminhos onde passa. Sobe, desce, produz som.

A natureza é responsável por executar.
Faz acontecer, torna bonito.
O que se emite é diferente do que chega.
O começo do caminho é vontade de fazer um pensamento virar algo.

E o resultado é movimento, dança.
Os obstáculos são todos os que se colocam no caminho.
Não precisamos tentar achar culpados.
Nesse caso somos vítimas, não sabemos falar e ouvir.

A limitada capacidade é irritante, é fato.
A interpretação com seus conceitos próprios.
Dói saber que a onda que chega não é a verdade.
Não é o mesmo movimento emitido.

Uma verdade diferente, uma nova, ou uma mentira?

É um milagre corriqueiro que não se vê importância.
Mas penso na agonia solitária de não produzi-la.
Um mundo diferente, silencioso, distorcido.
Um preto e branco sem elegância, sem grito.

Publicado do WordPress para Android

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s