Terapia de Casal: a difícil missão de conversar

image

Para entrar no assunto, vou começar ampliando o conceito de conversar.

conversar
(Do latim vulgar conversāre, por conversāri, «viver junto; trocar palavras»)
verbo transitivo
1.discorrer sobre (algo) em conversa
2.popular tentar seduzir
3.tratar com intimidade

Bom, então do dicionário é possível entender que conversa é troca, tratar sobre um assunto, apresentar um tema, argumentos.

O que não é conversar?
*Culpar
*Agredir
*Trocar “bom dias”
*Negligenciar

Para haver conversa deve haver presente um interlocutor e um ouvinte.  A conversa deve ter duas vias, o falar e o ouvir. Quando não se escuta, não é possível processar a informação, elaborar um pensamento a respeito, muito menos produzir ações.

Em contexto familiar é comum, em momentos de crise, a conversa deixar de existir. E para quem pensa que aquela meia hora na frente da TV comentando o cabelo do William Bonner ou a notícia sangrenta do Jornal Nacional é diálogo, vamos repensar. Principalmente se esse for o único assunto.

Hoje em dia, o casal tem praticamente uma vida paralela fora do casamento. Trabalho, estudos, etc. Então o momento do casal junto é aquele de saber como foi o dia, o que deu certo o que deu errado como um pode ajudar o outro a resolver problemas, opinar, dar conselhos, desabafar. Também é momento da organização da casa, logística, finanças. Por fim, é momento de ter prazer, planejar o lazer juntos, se divertir, unir.

Parece fácil colocando nesses termos, mas é um grande desafio. O tempo é curto, às prioridades não estão claras, o que eu chamei de “vida paralela” as vezes ocupa todo o tempo. E o diálogo torna-se raro.

É importante que um membro do casal tome a iniciativa de parar, olhar nos olhos, falar, perguntar, e escutar mesmo o que não está sendo dito. E se parece um exercício, é porque é sim. Muitas vezes o dia passa tão rápido que momentos simples assim ficam esquecidos, e se for necessário que funcione como uma tarefa, que seja assim, e começa a ser produzido o hábito.

Talbez na conversa o mais difícil seja o exercício da escuta, pois enquanto um fala o outro pensa na roupa na máquina, no cronograma de jogos do brasileirão, no cronograma que precisa entregar ao chefe no dia seguinte, no filho que não gosta de fazer esportes, na panela que está no fogão  etc.

E se é para fazer um exercício da escuta, que tal para pra ouvir o que o outro diz, é em seguida tentar resumir mentalmente o que foi dito? Pois quando não escutamos, na maioria das vezes só percebemos isso vários minutos depois  quando percebemos.

Quando o casal deve procurar terapia?

Quando dicas como essas já não funcionam. Quando não há mais entendimento entre as partes. Quando todas as tentativas tornam-se frustrantes. Quando o casal quer ainda ficar junto, mas não consegue se entender.

Publicado do WordPress para Android

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s