O Blog

Sempre gostei de escrever, e já ti e um blog de poesia, que perdi quando minha conta de email foi invadida.
Sinto há tempos essa energia aqui presa, a voz que não pode sair, o eu que precisa se libertar.
Diferente da adolescente em crise de alguns anos atrás, no entanto, tenho hoje muitos olhares, muitas indignações, tempestades, temperos, vertentes. Vi e vivi muito, e ao começar a pensar no que escrever me  deparo com alguns questionamentos.. Qual parte de mim deve ir para o papel? Qual parte de mim grita? Sobre o que vou escrever?
Sou tantas. Sou mulher, Psicóloga, estudante, filha, namorada, mãe de cachorro, analista de RH, marombeira, cozinheira, adulta, e ainda um pouco adolescente em crise. Sou pessoa física. Sou curiosa. Sou sonhadora. Sou inquieta. Sou e não sou uma infinidade de coisas.
Pensei então, diante de tanto que sou e não sou, que fiz e não fiz, que vou me desenhar em tudo o que me compõe, independente do que venha a ser parte de mim em cada momento, conflito ou conforto.
Porque eu sou isso, caos e ordem flertando com seus olhares de sedução que, como Afrodite, que encantava apenas existindo e se conduzia pela busca do prazer, ou como as sereias que com sua beleza e doçura eram traiçoeiras e maliciosas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s